sexta-feira, 20 de março de 2015

Ganho de peso na adolescência envolve emoções e influências sociais *- Entenda as causas do sobrepreso e obesidade na adolescência e o que fazer para prevenir

O aumento de peso em idades cada vez mais precoces tem despertado a preocupação de todos. Na adolescência ocorrem inúmeras mudanças físicas e psicológicas. Elas são influenciadas por um ambiente social onde comida pouco saudável rica em açúcar, gordura e fast food, sedentarismo e comodidades da vida moderna, como telefones celulares ou sem fio, controle remoto e videogames, predominam.  
Quatro em cada dez crianças e jovens brasileiros estão acima do peso. Entre eles, se a mãe ou o pai é obeso, o risco do filho ficar com sobrepeso sobe para 50% e se os dois tiverem obesidade, aumenta para 80%. Isto mostra que os genes tem um papel importante, mas quando a família toda entende esta tendência e escolhe adequadamente os alimentos e opta por ter lazer com mais movimento, o destino pode ser transformado.  
Desde os primeiros momentos da vida, a alimentação está ligada com emoções, simbolismos e influências sociais, econômicas e culturais. Crescer e se alimentar implica estabelecer relações, fazer escolhas, identificar-se ou não com modelos e valores familiares ou de outras pessoas, adaptar-se bem ou mal aos padrões estabelecidos e conviver com hábitos, horários e diversos estilos de vida. 
O adolescente tem necessidade de marcar novas posições e encontrar sua identidade fora da família e, nessa busca, as questões afetivas ou na área da sexualidade podem ser transferidas para a alimentação. Comer demais ou não comer pode ter significados inconscientes, como uma nova oportunidade de criar amizades. Enfim, o desejo é ser diferente e ainda assim ser igual a todos os amigos na procura do seu espaço. Comer bem não é o mesmo que comer muito ou pouco.  
Cuidar do corpo em desenvolvimento é escolher melhor os alimentos para manter um equilíbrio nutricional entre quanto come e quanto queima de calorias, com os extras necessários para garantir o aumento da velocidade de crescimento, que é a característica do estirão da puberdade. E nessa hora, como reconhecer a diferença entre a sensação de fome e saciedade; o que é gula ou se o corpo está adequado ou bonito. O que escolher nas refeições feitas fora de casa e como não se influenciar pela dieta do amigo, pelas informações da mídia e das redes sociais que ditam os modismos alimentares. Além disso, muitos adolescentes que começam a malhar intensamente e sem orientação nutricional adequada, nem sempre conseguem melhorar o rendimento físico, e, pior, o adequado crescimento e desenvolvimento para idade.  
Se a ingestão de alimentos for maior que o gasto energético, o adolescente pode ficar obeso e muitas vezes, começa um ciclo vicioso, pois como é gordinho não se aceita e pode sofrer preconceito, o que dificulta sua participação em atividades esportivas, passeios, fazendo-o mais comilão e inativo. 
As necessidades calóricas durante a adolescência podem ser estimadas em kcal/cm de altura, variando com a idade, o sexo, a maturação sexual, acrescentando-se os gastos extras com as atividades diárias. O consumo máximo para o sexo feminino deve ser estimado em torno de 2.500kcal na época da primeira menstruação, o que ocorre, em média, entre 12 e 12,6 anos de idade, diminuindo após, progressivamente, para 2.200kcal. Para o menino, as necessidades de ingestão calórica aumentam com o estirão puberal até cerca de 3.400kcal em torno dos 15-16 anos, diminuindo depois para 2.800kcal até o final do crescimento. 
A nutrição deve ser uma questão familiar, já que os pais são modelos e responsáveis pelo que se coloca de alimento dentro de casa. Deve-se estimular refeições nos horários corretos, sem nunca pular o café da manhã, por preguiça de acordar mais cedo. O incentivo deve ser agradável para o adolescente. Pode-se discutir as escolhas dos alimentos, as quantidades e os métodos de preparo, orientar os aspectos positivos da dieta em vez dos nutritivos somente; explicar que todos os alimentos podem ser usados com moderação; encorajar mudanças no estilo de vida de toda a família sempre evitando conflitos familiares gerados especialmente durante as horas das refeições. 
E os meninos são diferentes das meninas! No sexo feminino, a aceleração do crescimento se inicia dois anos antes e também termina primeiro e elas ganham mais gordura corporal, enquanto os meninos se desenvolvem com predomínio de massa muscular. Sendo assim, principalmente durante o estirão, é necessário, no sexo masculino, maior aporte protéico e energético, bem como maior quantidade de ferro por quilograma de peso do que no feminino. No fim do crescimento, há duas vezes mais gordura e apenas dois terços de massa muscular presentes no sexo feminino em relação ao masculino. Ainda nesta época, as meninas começam a ter a terrível TPM (tensão pré-menstrual), que além de mexer com o humor, aumenta a vontade de comer, principalmente chocolate! 
Os sinais da puberdade chegam mais depressa na criança gordinha. Muitas vezes, ela é a mais alta da classe, justamente porque teve puberdade antes da hora e o estirão do crescimento acaba antes, ou seja, crianças com peso adequado se desenvolvem no tempo certo e podem alcançar uma altura melhor no final do processo. 
A obesidade na adolescência está associada a problemas dermatológicos (micoses, estrias, furunculose), ortopédicos, pouca agilidade e dificuldade nos esportes, comprometimento emocional como baixa autoestima, isolamento social, depressão e distúrbios de conduta. Também tem sido associada ao aparecimento precoce de Hipertensão arterial, aumento de diabetes tipo 2, alteração de colesterol, e, o mais chocante, um maior risco de doença coronariana com aumento da mortalidade. Concluindo, nossas crianças e jovens estão sofrendo de doenças antes consideradas de adultos! 

Massagem modeladora: melhora circulação e aspecto do corpo !!

massagem modeladora é uma massagem feita com movimentos mais fortes e profundos, com o intuito de atingir camadas mais profundas da pele. A atribuição de que ela quebra gorduras é controversa, já que muitos médicos afirmam que é impossível quebrar a gordura apenas com o movimento das mãos. Mesmo assim, a massagem atua também na circulação, melhorando o metabolismo da região. Dessa forma, ela acaba sendo eficiente contra a celulite, mas apenas nos graus leve e moderada. Podem ser usados acessórios para aumentar a intensidade da massagem como: rolos com pequenas ventosas, bolinhas com texturas, luvas com texturas, entre outros.

Indicações massagem modeladora

As principais finalidades da massagem modeladora são ativar o metabolismo local, aumentar a circulação sanguínea e estimular respostas neuromusculares, o que dá a impressão de estar com o corpo mais rígido logo após o procedimento. Esse efeito também ajuda a reduzir a celulite no local, apenas se ela for leve ou moderada. Porém, não se pode dizer que ela é capaz de quebrar gorduras, já que é impossível fazer isso com as mãos. É mais comum que a massagem acabe sendo feita com muita força e prejudique as fibras que sustentam a gordura, causando flacidez em longo prazo. Massagem power, massagem turbinada, lipoescultura com as mãos, massagem redutora. 

Como é feita a massagem modeladora

A massagem modeladora tem movimentos mais vigorosos que a drenagem linfática, executados de forma rápida e firme. Utiliza movimentos como deslizamento, amassamento, pinçamento e percussão. Geralmente ela é restrita a áreas com grande acúmulo de gordura, como: abdômen, quadris, culote, glúteos, coxas e às vezes nos braços.
Pode haver dor, mas não deve ser algo excessivo. Não deve haver hematomas nas regiões em que a massagem for feita, isso indica que o procedimento foi executado de forma errada, com muita pressão na região. Além disso, as marcas roxas significam má oxigenação na área, algo que vai contra os princípios da técnica. 

Sessão

A massagem modeladora deve ser feita uma ou duas vezes por semana, e normalmente o tratamento deve ser contínuo, para ter a manutenção dos resultados. Mas em pessoas com alimentação balanceada e atividade física constante indica-se após o tratamento uma sessão a cada 15, 20 dias após a obtenção do resultado esperado. Cada sessão dura em média de 30 a 40 minutos, e pode haver um intervalo de 48 a 72 horas entre cada uma delas, de acordo com a avaliação do profissional. 

Profissionais que podem fazer

É importantíssimo que a massagem modeladora seja feita por profissional capacitado, geralmente fisioterapeuta dermato-funcional ou esteticista. 


Cuidados antes massagem modeladora

Como geralmente a massagem é realizada com cosméticos termogênicos (que aquecem e estimulam o metabolismo local), o ideal é que seja feita uma esfoliação corporal uma vez por semana, para que se consiga uma melhor penetração dos princípios ativos que estes cosméticos contêm. 
Se a intenção for realizar a massagem no abdômen, o ideal é não comer antes da sessão, pois os movimentos vigorosos podem provocar refluxo ou mesmo vômito durante a massagem. Alimentação leve com jejum de uma hora e meia é o suficiente. 

Cuidados após massagem modeladora

O ideal é tentar deixar os cremes usados na massagem na pele por até duas horas, para que eles possam agir por mais tempo e trazer benefícios para a pele. Realizar uma atividade física aeróbica nesse período é uma ótima pedida para potencializar os benefícios da massagem. 

Contraindicações

Pessoas com cardiopatias ou hipertensão são contraindicadas, pois a massagem promove uma vasodilatação e isso pode aumentar a pressão arterial sistêmica. 
Pessoas com febre também devem evitar, pois o procedimento eleva ainda mais a temperatura. Quem tem osteoporose pode sofrer fraturas ou micro fraturas por causa da fragilidade óssea. 
Varizes e fragilidade capilar também são contra indicadas pelos movimentos vigorosos que podem romper os vasinhos (que causará hematomas) e em casos mais graves de varizes, um vaso mais calibroso pode ser prejudicado. 
Gestantes também são contraindicadas para essa massagem. 

Resultados

Os resultados dessa massagem são muito transitórios e difíceis de serem avaliados, até porque não há estudos científicos que comprovem a eficácia do método com um grupo de amostragem grande. O mais correto é dizer que a massagem é capaz de moldar as formas do corpo, mas o efeito é temporário. 
Você pode parar de sentir os resultados após um certo tempo sem fazer o procedimento. Isso varia de caso para caso, mas pode ocorrer em 15 dias, um mês, dois meses, e depende de fatores como alimentação, atividade física, retenção de líquidos entre outros... 
Por fim, a maior parte dos especialistas frisa que essa massagem não é capaz de quebrar a gordura. No lugar disso, ela pode danificar as fibras que sustentam a gordura, tornando a pessoa ainda mais flácida, com o passar do tempo.

FICA A DICA !